4 comentários:
De João Espinho a 27 de Dezembro de 2008 às 19:39
Obrigado, Ricardo, por esta distinção.
Um abraço.


De Ricardo Cataluna a 27 de Dezembro de 2008 às 21:43
@joão:

Não tem que agradecer!

Um abraço e bom ano!


De Filipe Marques a 8 de Janeiro de 2009 às 00:14
De facto houve e ainda há uma batalha grande na educação, mas a ministra de educação não é o elo mais fraco do governo. Acabei o secundário à pouco tempo, e do caminho que percorri apanhei sempre muitos maus professores. Não tinham vontade, tinham mais que fazer, não se preocupavam, muitos não davam negativas par não terem que fazer relatórios, cheguei a ter um que saia mais cedo para ir à pesca. Este estatuto de docente só os foi meter a trabalhar, e porque é a avaliar que uma pessoa melhora, nada melhor que melhorar a qualidade de ensino. A verdade é que já ninguém pode ouvir o líder da fenprof, que manifesta-se por cada passo que a ministra dá.


De Ricardo Cataluna a 9 de Janeiro de 2009 às 10:49
@filipe:

Importa, em relação aos professores, como com outras classes, não meter tudo no mesmo saco. Também tive professores que deviam ser proibidos de dar aulas. Mas devemos proteger os que são bons.

É impossível fazer uma reforma contra uma classe em peso. O maior seguro de vida da Ministra é o sr. Nogueira. Só alguém com posições tão extremadas como ele defende pode garantir-lhe sobrevivência política (da ministra). Foi pena que as posições se tivesses extremado tanto. Agora não há volta atrás...


Comentar post