11 comentários:
De manuel gouveia a 26 de Julho de 2009 às 13:00
Só não sou tão pessimista porque isso seria intolerável na europa. Muitos dos que estão no BE usam aquilo como uma paragem de autocarro... quando chega a carreira que lhe convém amontam-se...


De Ricardo Cataluna a 26 de Julho de 2009 às 14:39
Das coisas que eu mais critico no BE é o discurso moralista. São colocados em pedestais, mas quando a coisa fica feia comportam-se como os outros partidos que tanto criticam. É um sinal dos tempos. O BE vai-se tornando num partido com todos os vícios do sistema político nacional...


De manuel gouveia a 26 de Julho de 2009 às 15:30
Sintoma que tem por lá portugueses...


De kruzeskanhoto a 26 de Julho de 2009 às 14:54
Regresso ao fascismo não digo mas a algo não muito distante é bem provável. Com o alto patrocínio do PS.


De Ricardo Cataluna a 28 de Julho de 2009 às 14:43
Admito que sim. Apenas não percebo como é que a esquerda que tanto critica o PS, acaba, em última análise, a votar neles.


De Daniel João Santos a 27 de Julho de 2009 às 10:02
Louçã esqueceu-se de mencionar o que fez a Joana quando ela apoiou Mário Soares.


De Ricardo Cataluna a 28 de Julho de 2009 às 14:44
Nem mais, referi isso no meu post:)


De António de Almeida a 28 de Julho de 2009 às 11:54
Deixei uma DM no Twitter.


De Ricardo Cataluna a 28 de Julho de 2009 às 14:44
Já foi respondida:)

Abraço!


De bruno-planetas a 28 de Julho de 2009 às 12:13
Se Sócrates tivesse convidado a Joana Amaral ou qualquer outra figura a integrar as listas de candidatos a deputados do PS, directa ou indirectamente, poderia isso ser visto como algo indigno ou impróprio?! Francisco Louça afirma que José Sócrates terá oferecido um cargo no Estado a Joana Amaral Dias em troca de apoio partidários, não esclarece se o cargo terá sido oferecido no caso de se confirmar uma nova legislatura do PS ou seria para ocupar o referido cargo durante os 60 dias restantes da actual legislatura, coisa que seria ridiculamente improvável. Se a “oferta” se refere a uma próxima legislatura, deveria então Francisco Louça ficar radiante pois isso seria porventura um sinal, uma abertura a um eventual entendimento pós eleitoral entre o PS e o BE.


De Ricardo Cataluna a 28 de Julho de 2009 às 14:46
É óbvio que convidar Amaral Dias não tem nada de mal. O incómodo de Louçã tem a ver, provavelmente, com o facto do PS querer penetrar no eleitorado do Bloco.

Entendimento eleitoral entre o PS e o BE. Duvido que o Bloco queira. Nem com Sócrates, nem com ninguém.


Comentar post