Terça-feira, 10 de Outubro de 2006
PSD
O PSD é, na minha opinião, o partido mais complicado de dirigir e gerir na política nacional, por duas razões: tem um espectro político muito alargado, que vai desde pessoas mais à esquerda (pró-aborto, por exemplo), até pessoas ligadas ao movimento monárquico; por outro lado, sempre teve muitas f(r)acções que caracterizaram o seu desenvolvimento (Sá Borges, Sousa Franco, Helena Roseta…), criando muitas dificuldades para os líderes, sobretudo quando estão na oposição. Quando estão no governo a coisa chia mais fino… Porque é que será?

Uma das coisas que me faz mais confusão no PSD actual é o seguinte – Marques Mendes não é um grande líder. Não tem a estatura (vá lá, nada de brincadeiras…) política de Sá Carneiro ou de Cavaco. Mas acredito que faz o melhor que pode nas actuais circunstâncias. Faz-me impressão ver pessoas ligadas ao PSD, que nos últimos anos, se “borrifaram” para o partido e para o país, queixando-se de que o PSD não faz oposição, passando os seus dias a “adorar” o “trabalho” do actual primeiro-ministro. Obviamente que o governo tomará algumas medidas adequadas, necessárias e correctas. Mas tamanhos elogios, alguns deles algo disparatados, levam-me a questionar se esses senhores não se enganaram na militância partidária. O que eles fazem é que é oposição? Será que existe um eléctrico que os leve da Lapa ao Rato?

tags:

publicado por Ricardo Cataluna às 10:22
link do post | comentar | favorito

5 comentários:
De RCataluna a 13 de Outubro de 2006 às 00:01
Zig:

Nem mais!!

Abraço!


De Zig a 12 de Outubro de 2006 às 00:44
O único problema actual do PSD é de o PS ter agora uma política da direita. Se o PSD estivesse no governo a política seria parecida, tirando, claro, a reforma da Segurança Social. Mas mesmo aí, não sei....
Marques Mendes é e será por mais dois anos apenas um líder em transição, uma pessoa num futuro governo do PSD que dá para ser um bom ministro do interior.
Estou de acordo contigo que o PSD é neste momento o partido mais difícil a dirigir. Os da esquerda ficam com a sua lengalenga de sempre. O PP ainda está com ciúmes, o PSD tem que usar a cabeça para fazer uma oposição construtiva!


De RCataluna a 11 de Outubro de 2006 às 23:27
Restaurador:

Tachos e um desejo de ser alvo das atenções mediáticas, digo eu...

Abraço!

Trequita:

Acredito que cada partido tenha as suas dificuldades e polémicas no que se refere à condução dos seus destinos...
Julgo que existem partidos em que os militantes são mais interventivos e "reguilas" do que outros. O PSD é um desses casos...


De Anónimo a 11 de Outubro de 2006 às 12:06
duas perguntas:
1-qual é o partido português que não é difícil de dirigir?

2-qual é o partido portugês que nunca se viu envolvido em polémicas?


De O Restaurador a 10 de Outubro de 2006 às 15:35
Tachos meu amigo, pura e simplesmente tachos...

Não podemos esquecer o Prof. Freitas...

Abraço!


Comentar post

Contacto
Mail
O meu perfil
pesquisar
 
Posts Recentes

Ponto final

Vindo de quem vem, é supo...

Guia de resgate

Este vai longe...

Fim do terror (?)

Dose Dupla:Soundgarden/Ni...

Blog novo

Espírito de Exigência

Em exibição

Dose Dupla: R.E.M (Mais v...

Arquivos
tags

todas as tags

Favoritos

A Inquisição voltou. Nós ...

Links
subscrever feeds