Quinta-feira, 23 de Março de 2006
Elogio da Loucura
A Cura da Loucura - Extracção da Pedra da Loucura, de Hieronymus Bosch

Nuevo Elogio de la Locura

Donde vive la locura
allí me dirijo;
en un caballo pardo
con toques de verde grana.
Allí me dirijo
Con una sombra de guitarra
entre los ojos,
con pieles de silencio
allí me dirijo
Cuesta el atardecer: una montaña
silenciosa y cuadrada.
Cuesta trepar sus paredes verticales
Hacia la madre de todas las plomadas
allí me dirijo
La locura se arrastra; ya la veo
mezcla de serpiente y pan
guardándose en su cueva laberíntica
ocultando el grano de maíz,
la pizca de sal,
el hornero de oro.

Me dirijo entonces al crepúsculo
donde termina el juego de abalorios
que duró cincuenta y tres jornadas
que duró cincuenta y tres auroras
y otros tantos albores
hasta llegar a la hondonada
donde quedemos solos
la locura y yo.

Ricardo Iribarren [Gocho Bersolari]

tags:

publicado por Ricardo Cataluna às 20:18
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De RCataluna a 24 de Março de 2006 às 20:23
zig:

Vou dar uns significados

hacia = em direcção a...
plomada = fio-de-prumo
mezcla = mistura
maíz = milho
pizca = pitada
hornero = alguém responsável pelo forno
abalorios = uma espécie de missangas
hondonada = uma espécie de buraco fundo


De Zig a 24 de Março de 2006 às 00:19
Não entendo bem o espanhol, já me chega o português (lol).
Mas de louco temos todos um pouco, se não, seria difícil aguentar esta vida de hoje!


Comentar post

Contacto
Mail
O meu perfil
pesquisar
 
Posts Recentes

Ponto final

Vindo de quem vem, é supo...

Guia de resgate

Este vai longe...

Fim do terror (?)

Dose Dupla:Soundgarden/Ni...

Blog novo

Espírito de Exigência

Em exibição

Dose Dupla: R.E.M (Mais v...

Arquivos
tags

todas as tags

Favoritos

A Inquisição voltou. Nós ...

Links
subscrever feeds