De João Barros a 29 de Janeiro de 2009 às 21:34
Pelo que vejo a crise internacional não passa de fachada tal a quantidade de países a concorrerem pelo evento em 2018 ou mesmo 2022...
Concordo que rentabilizemos os estádios, mas todos sabemos que não é só estádios, e o resto? das poucas vezes que dou razão ao ministro das finanças, isso não é a nossa maior preocupação neste momento.


De Ricardo Cataluna a 29 de Janeiro de 2009 às 21:57
@joão:

Por acaso ainda não houve país que não se tivesse candidatado: já ouvi falar do Japão e a Argentina estava com vontade...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.