De celtiberix a 2 de Março de 2007 às 22:17
Há gente para quem qualquer coisa pode estar duma maneira qualquer. Ou seja: a arte é absoluta e a partir daí é posta onde nós (eles) quisermos, porque é arte. É uma maneira de ver as coisas muito usada há umas cinco décadas ali para os lados dos Montes Urais. Que é essa porra de enquadramento ambiental, arquitectónico, consonância com o meio e outras tretas dessas cabeças ao serviço do "capital estrangeiro" (porra, esta é forte). Basta ver como as "pichas" (não é palavrão, já ouvi duas velhotas chamarem-lhe isso)estão "enquadradíssimas" ao pé do Pax Júlia; quanto a esta, deixá-la estar ao nível zero, que até dá para os cães lhe mijarem em cima.
Proposta: com o que vai sobrar dos baladíssimos "cinco centímetros" do separador central da António Sardinha, bem podiam arranjar uma peanha para o "aranhiço" ... o contribuinte agradece .


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.