Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2008
A lei anti-tabaco
Algumas conclusões sobre a lei anti-tabaco: a lei é muito pouco flexível; a tentativa de debate no último Prós e Contras (Prós e Prós, para os amigos) revelou que ainda não se sabe muito bem que tipo de ventiladores devem ser usados, não dando grande escolha aos proprietários dos estabelecimentos; houve, para não variar, uma grande precipitação na entrada em vigor da lei, sem ter em atenção as suas consequências; apesar do princípio da lei ser positivo, dado que pretende proteger os não fumadores, parece-me evidente que se vive numa paranóia sanitária em que os fumadores, como dizia Fernando Madrinha no Expresso, são tratados como cidadãos de segunda.

PS: Não fumo, nunca fumei, nem pretendo fumar. Nada me move contra os fumadores. Aproveito para lhes manifestar a minha solidariedade.

tags:

publicado por Ricardo Cataluna às 15:57
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De RCataluna a 26 de Janeiro de 2008 às 00:08
zig e jb:

Deixem-me explicar melhor: eu concordo com a lei, também acho que não é justo levarmos com o fumo dos outros.

O que eu critico é o modo draconiano e implacável com que foi aplicada, não dando grande margem de manobra às pessoas que querem continuar a fumar. Fumar não é ilegal e os fumadores também estão no seu direito.

O que mais me revoltou no programa é esta mania de "tanto nos querem saudáveis que nos deixam doentes".


De Zig a 25 de Janeiro de 2008 às 23:53
Raramente discordo contigo, mas agora tem que ser! Essa lei para mim é uma das melhores coisas que já aconteceram em Portugal! FINALMENTE posso escolher lugares onde NÃO se fuma, onde NÃO tenho que estender o casaco após chegar a casa, e onde FINALMENTE me apetece ficar mais do que os antes habituais 20 ou 30 minutos. Desculpa, mas tinha que rematar essa!


De JB a 25 de Janeiro de 2008 às 18:03
so ontem pude terminar de ver os pros e contras via internet sobre a tematica tabaco.
da experiencia que estou a viver aqui em inglaterra, e da que já vivi na irlanda, posso dizer que a lei seria muito simples, poibido fumar em espaços fechados. querem fumar tem duas opções, os proprietarios, os escritorios ou o que quer que fosse criava um espaço para os fumadores, não há espaço metam um toldo na rua e vao fumar...
agora ouvir aquela personagem no pros e contras dizer que se esta a violar a liberdade dos fumadores eu so pergunto, e eu ao estar num sitio qualquer, estar a levar com o fumo de um cigarro não estão a violar a minha liberdade? em que ficamos, eu não sou obrigado a levar com o fumo.
diz ela depois que tb não sou obrigado a ir a um restaurante de fumadores, não ela é que tem de respeitar os não fumadores... já o contrario não se aplica... penso que é simples... nós é que para variar, uma coisa que é simples voltamos a complicar... novamente...


Comentar post

Contacto
Mail
O meu perfil
pesquisar
 
Posts Recentes

Ponto final

Vindo de quem vem, é supo...

Guia de resgate

Este vai longe...

Fim do terror (?)

Dose Dupla:Soundgarden/Ni...

Blog novo

Espírito de Exigência

Em exibição

Dose Dupla: R.E.M (Mais v...

Arquivos
tags

todas as tags

Favoritos

A Inquisição voltou. Nós ...

Links
subscrever feeds